Reflexão em Essência Compartilhada

domingo, 27 de abril de 2008

Escuro delicioso do meu EU...

Gosto de ficar assim no escuro, sei que não é algo que as pessoas consideram normal ou usual, também não espero que me aprovem em meus delirios. Mas quando me deixo ficar no escuro e tenho a possibilidade de me escutar me sinto tão livre...
É como estou para escrever esse texto.
Pouso a mão sobre o peito e escuto o som do coração bombeando sangue para todo corpo e por onde ele passa veloz a pele pulsa e pulsa e pulsa.
Sinto meu respirar pausado. Quando lembro de algo intenso e bom ele passa de pausado e compassado à descompassado e sinto o agitar do meu todo.
Nesse escuro percebo o silêncio do espaço que casa com o silêncio do meu ser que em paz fica assim quieto e sossegado.
Nesse momento tão meu, nesse espaço tão meu, nesse escuro sou apenas e simplesmente eu.
O som externo não chega ate aqui, não pode tocar esse recôndito espaço escuro que criei pra mim.
Não me importa se o mundo vive ou se morre, só importa que eu aqui em paz me entregue à esse maravilhoso momento de desejo que é só meu e aqui tudo que me cerca me convence deliciosamente de que agora, nesse escuro em meio ao silêncio sou apenas e incansavelmente EU.
E esse eu silencioso e incógnito que descubro como o eu verdadeiro cria nesses espaços escuros, nessas lacunas que à mim se apresentam como pedaços de papeis vazios onde posso pintar minhas palavras sem medo de que as achem imperfeitas, esse escuro cria ali um esconderijo, onde cada palavra assume mais que sua essência, uma identidade inigualavelmente SUA.

Catiaho Alcantara & Diogo Viana Parceia e Poesia


Momentos

É o flash
O segundo
O sentir

Momento é excitação
A tensão
A emoção

Momento é o ver
O reter
O guardar na recordação

Momento é o misto
A junção
A fusão em profusão

Momento sou eu
Momento é você
Somos nós sem limitação

Catiaho Alcantara
Poesia e Parceria 12.10+-

Pesquisar este blog

Share |