Reflexão em Essência Compartilhada

domingo, 11 de julho de 2010

Des tro ços

Noite a dentro
Almas rasgadas
Corações palpitantes
Seres que não sendo
Vida que foge
Por entre os dedos
Calma na alma
Que olha não se comportando
Também não se conformando
Seres que se foram
Como espelhos espalhados
Vida a fora
Misturas  tão nítidas
Cada nuance em seu lugar
Sangue que corre
Pra onde tem que chegar 
Som do peito 
que já ardendo
Agora abafado ,rasgado
que se perde
Nesse universo
Que a tudo se rendeu
Alma cansa
Prossegue só a jornada
Certa que tudo 
de si já deu
Agora do alto
Observa calada
que as doze baladas
ninguém a ouvir ao trabalho se deu
São apenas destroços espalhados
de um tempo
que se perdeu...
Reflexo d 'Alma entre Sonhos e  Delírios


imagem tirada do google

Pesquisar este blog

Share |