Reflexão em Essência Compartilhada

segunda-feira, 18 de outubro de 2010

Fingir sem pudor


Eu finjo que não ligo, finjo que não sinto
Finjo que não gosto, finjo que não entendo
Finjo que não existo
Finjo que não ligo pra nada nem pra ninguém
Finjo que não sinto que sou desprezada
que não me dói o gosto de rejeição
que não entendo que não represento nada
Finjo não perceber que não existir

é não fazer diferença
Finjo sim e daí
Eu finjo porque não faz mesmo diferença
por que a dor é dentro do peito

e ser mais um é assim mesmo
Finjo que não ligo pra nada disso
Eu finjo porque fingindo
Todos fingem que me aceitam
Então fingimos todos
cada um por seu motivo 

e vamos vivendo
Então fingir é como fugir
Então fingir é enganar por fora 

e apodrecer por dentro
Finjamos todos
Finjamos sem pudor
Finjamos pra não nos expor
Catiaho Alcantara

texto integrante do livro Reflexo d'Alma entre sonhos e delírios

Pesquisar este blog

Share |