Reflexão em Essência Compartilhada

terça-feira, 30 de abril de 2013

Seguir é isso...

É muito bom ultrapassar obstáculos impostos pelos seres no decorrer de nossa da vida
 com a mesma força que o bambu demostra  por envergar, mas não romper pois
  É a base que embaixo no solo estrutura todo seu crescimento  durante  a vida.
Caso sintam-se envergados em algum momento  como eu nesse tempo de nome agora,
acalme-se  pois será sua base estruturada que dará força até que tudo novamente
se mostre serenado.
Catiaho Alcantara/ Reflexo d'Alma


Envergo Mas Não Quebro
Lenine

Se por acaso pareço
E agora já não padeço
Um mal pedaço na vida

Saiba que minha alegria
Não é normal todavia
Com a dor é dividida

Eu sofro igual todo mundo
Eu apenas não me afundo
Em sofrimento infindo

Eu posso até ir ao fundo
De um poço de dor profundo
Mais volto depois sorrindo

Em tempos de tempestades
Diversas adversidades
Eu me equilibrio e requebro

É que eu sou tal qual a vara
Bamba de bambú-taquara
Eu envergo mas não quebro (2x)

Não é só felicidade
Que tem fim na realidade
A tristeza também tem

Tudo acaba, se inicia
Temporal e calmaria
Noite e dia, vai e vem

Quando é má a maré
E quando já não dá pé
Não me revolto ou me queixo


E tal qual um barco solto
Salto alto mar revolto
Volto firme pro meu eixo

Em noite assim como esta
Eu cantando numa festa
Ergo o meu copo e celebro

Os bons momentos da vida
E nos maus tempos da lida
Eu envergo mas não quebro (4x)

Pesquisar este blog

Share |