Reflexão em Essência Compartilhada

segunda-feira, 11 de dezembro de 2017

Meu verbo




A vida tão bela
Com pressa 
Já passa
Na gente esbarra
Trazendo a razão
Mas vida de poeta
É um pouco de cada jeito
Tem hora que é festa
Tem hora que é só solidão
Prever o imprevisto
Dos que sabem viver
Um dia de cada vez
Sou apenas viajante
De tempo de nome Poesia
Meu verbo é hoje
Essa é minha ousadia
Reflexo d‘Alma entre sonhos e delírios 0929 Sab 1003012
26 de mar de 2012 2100                           TNIR

quinta-feira, 19 de outubro de 2017

Extremos do recomeço

Tão salutar acordar e esticar braços e pernas ,
alongar todo corpo até que que sinta um pouco 
do que Artaud diz:o corpo se espalhar em mil pedaços diversos....
Sentir a vida retomando ás entranhas é um pouco desse esticar maravilhoso.
Junto com ele vem a vontade de soltar o espreguiçar guardado junto com o quase gritar.
Então assim a vida parece se renovando enquanto os pedaços espalhados buscam o caminho de volta ao corpo, o quase grito com o total esticar segue em direção a mundo
que espera ali
bem aos pés da cama...
e a vida segue como diz a canção
" Tudo Novo de Novo"
Catiaho Alcantara11131171009

sábado, 14 de outubro de 2017

Espelho da Alma

Pensa na vida ....é como olhar para uma lâmina de espelho.
Não importa se inteiro ou se aos pedaços.
Porque de qualquer forma é um inteiro.
O ser que olha para ele é que está inteiro ou aos pedaços
Confesso que muitas vezes me vejo assim distorcido,imagem difusa ,confusa.
Fixo os olhos até que os pedaços se juntem todos ,
ele o espelho ali inteiro .
Eu despedaçado que estava também.
Então...
Passo uma flanela nele e em mim refaço a maquiagem
acerto onde fragmentado me vi.
Reforço as linhas dos olhos e da boca onde passo apenas um brilho.
Percebo que preciso de roupas que cubram o que resta assim exposto
aos poucos me recomponho
Já vejo o brilho nos olhos e o sorriso que desenham a face.
Agora composto
já posso olhar o mundo de frente
e a partir de mim.
CatiahoAlc./Reflexo d´Alma
12 de março de 2008 praia 10.20

terça-feira, 3 de outubro de 2017

Fingir sem Pudor. ( Postagem Original 18/10/2010)



Eu finjo que não ligo, finjo que não sinto
Finjo que não gosto, finjo que não entendo
Finjo que não existo
Finjo que não ligo pra nada nem pra ninguém
Finjo que não sinto que sou desprezada
que não me dói o gosto de rejeição
que não entendo que não represento nada
Finjo não perceber que não existir

é não fazer diferença
Finjo sim e daí
Eu finjo porque não faz mesmo diferença
por que a dor é dentro do peito

e ser mais um é assim mesmo
Finjo que não ligo pra nada disso
Eu finjo porque fingindo
Todos fingem que me aceitam
Então fingimos todos
cada um por seu motivo 

e vamos vivendo
Então fingir é como fugir
Então fingir é enganar por fora 

e apodrecer por dentro
Finjamos todos
Finjamos sem pudor
Finjamos pra não nos expor
Catiaho Alcantara

texto integrante do livro Reflexo d'Alma entre sonhos e delírios

domingo, 24 de setembro de 2017

Com poesia Tudo é sempre encanto.


O vento passando na face
Tirando de  todo o disfarce
Encanta ao simples passante

Porém ninguém sabe de fato
Porquê desse ou daquele ato
Na  Alma de um passante

Bom é seguir sem pressa
Entregar em mãos a remessa
Dessa tal magia de nome poesia 

Tudo é sempre encanto
Poesia por todo canto
Sementes o vento derrama
Catiaho Alc.


entre sonhos e delírios

terça-feira, 19 de setembro de 2017

Vem Dançar; VEM?

Foto do Google

Aceite meu convite para dançar
Sejamos um só nesse
Suave  balançar
Deixemos que um corpo no outro toque
Sem em nada  mais pensar
Que as sensações dominem por inteiro
Vem
Aceite o convite
Sejamos  um do outro
Somente nem que por uma fração
Mínima de tempo que seja
Mas que na mente
Guardemos muito mais
Que a eternidade
Desse nosso querer
CatiahoAlc./Reflexo d'Alma
entre Sonhos e Delírios
0104130002/TNI

domingo, 25 de junho de 2017

Penso Repenso Dispenso

Por isso
Penso
Repenso
Dispenso
Penso em tudo que sinto
Repenso tudo que deixei de fazer
Dispenso fingir que falta não sinto
Penso na saudade que aperta o peito
Repenso a esperança no amanhã
Dispenso a logica da vida
Penso
Repenso
Dispenso
Penso que o hoje é perfeito
Repenso as possibilidades
Dispenso explicações
CatiahoAlc/ReflexodAlma
(..acho que vou seguir...)
(vou pensar nisso)

sexta-feira, 2 de junho de 2017

Sobre


Sobre a página da vida
Meus sonhos vou desenhar
Quero cores bem vivas
Pra eu poder me expressar
A cada cor quente desejo
Passar o meu calor
E nunca deixar que a tristeza
Apague o meu valor
Espero manter a esperança
Que brilha no olhar contente
De uma bela criança
Que vive a encantar a gente
CatiahoAlc./Reflexod'Alma

quinta-feira, 25 de maio de 2017

Versos Soltos (Revendo/revisando minha Obra/Texto de 2007)


Dia de Nada
Vontade de Nada
Pensamento em Nada
Imaginando mais Nada

Construindo do Nada
Despertando por Nada
Aprendendo mais Nada

Respirando fundo e...Nada
Desejando muito sem..Nada
Sonhando mas..Nada

Habituado ao Nada
Habitando no Nada
Harmonizando o Nada
CatiahoAlc/ Reflexo d'Alma 
em um dia de Nada

terça-feira, 18 de abril de 2017

Palavras Nulas



São tantas as palavras nulas

que trazem sentimentos vãos
impregnados de de um nada
que toma tanto espaço
de um vazio que abstrato.
Palavras informes
disformes ,
sem sentido
que a mais leve brisa
carrega levando pra longe
não deixando nem lembrança.
Palavras nulas
sentimentos vãos
mentes que ja não produzem
coração que não sente
mais.
Catiaho Alc
Reflexo d' Alma 1331 060709

quinta-feira, 13 de abril de 2017

Sou; Só Sendo


Só Poesia
sem rima
sem métrica
sem explicação
Dessas que envolve a alma
e devolve a emoção.
Coisa que somente poeta sabe
dizer
Sobre amor
sobre encanto e desamor.
Poesia é junção do céu e terra, mar , céu, lua e estrela.
Tudo ao redor do Ser
que nasceu para
enaltecer a emoção
Catiaho Reflexo d'Alma

segunda-feira, 20 de março de 2017

Contando Tempo



Contando o tempo Maria segue bem
Cansada com a estupidez humana
Resolver sua vida  fazer acontecer
Porém de lado o que achava importante
Que dos outros a vida tentar a pena
Fazer valer
Maria em fim desistiu
Que agora é que se danem
Todos que  da vida incapazes
De gerir se fazem
Pra Maria, agora tanto faz
Quer viver
Contando o tempo
Enquanto seus sonhos
Ela mesma um a um
Vai
Re
A
Li
Zan
Do
Agora sorri a vida seguindo 
Catiaho Reflexo d'Alma 



1156 1207012


31 de out de 2012

sexta-feira, 17 de março de 2017

Paradoxos do Ser Hu mano


Bom saber onde se quer
chegar
Ruim é ter pernas , braços e boca
 atados
Bom saber que há como
libertar-se
Ruim é descreditar de quase todo nos
 seres
Bom é ver que não temos
 limites
Ruim é perceber que os
seres
 Preferem os olhos fecharem para o que os
incomoda
Bom ver a imagem no Espelho e saber
  quem sou
Ruim é ter certeza que os seres preferem
criar
 Uma versão distorcida de si
mesmos
Bom e Ruim verdades
paradoxais
 Visíveis para quem sabe como
EU
Sobre Viver
 entre
sonhos e delírios
Catiaho Reflexo d'Alma 1130 1207012

CatiahoAlc/ReflexodAlma


sábado, 4 de março de 2017

Sigo


Com minh’alma 
Inflamada
 Sigo minha caminhada
Percebo com mais clareza
 As cores 
E os tons da vida com beleza
Sinto sobre mim a sonoridade 
De um universo 
Que grita
Berra por tanta coisa 
E de tantas formas que não
 Resisto e acredito
Mas as vezes confesso
 Ter
 Até dificuldade de interpretar
Minh’alma inflamada
 Afogueada queima
 Minha face
 Lividamente marcada
Reflete minhas dores
 O fogo que queima seca 
A água
 Das lágrimas e descem
Assim sigo cantarolando 
Disfarçando meu
 Viver
Buscando as multicores do
 Arco Íris que me diz
Que querendo
 Ou não 
Eu já posso e
 Sou feliz
Catiaho Alc./Reflexod'Alma
5 de abr de 2008
CatiahoAlc/2017/Copyright©reflexodalma/Mudança 

quarta-feira, 1 de março de 2017

Brincando com as palavras


Brincando com as palavras faço versos
Oscilo sem medo
Vacilo se pudor
Se erro peço desculpas
Se perco o caminho
Simplesmente volto atrás
Não faço acordos que não creio
Dessa forma faço versos
Sem pretensão
Brincar com as palavras
É o que me satisfaz
Catiaho Alc/Reflexo d'Alma 
0036 19 de junho 2012

sexta-feira, 24 de fevereiro de 2017

Negativo e Positivo


Esse poema foi escrito para homenagear
um lindo amor entre dois distintos seres.

O negativo no positivo reflete
Negativo e positivo se faz
Complemento real sem igual
A cor dos olhos é o ponto
Que une seres tão iguais
Na alma a calma da razão
No corpo a força da paixão
Na cama o reflexo reluz
E a cor da pele se desfaz...
se mistura...
Nessa inversão não há contradição
As mãos se unem
Os corpos se completam
As almas se refletem
E o oposto da da cor da pele ...
se desfaz
E se refaz
Sucessivamente...
Texto integrante obra/livro Reflexo d'Alma
CatiahoAlc./Reflexod'Alma 1803071322

terça-feira, 21 de fevereiro de 2017

Sorver


Foto tirada em MG

Beber cada gole com vontade
Sentir o gosto bom
Perceber o líquido descendo
Gostosos dentro
Da gente

Sorver a vida é
 Parecido
Cada dia um dia
Cada momento uma
 Lembrança

Cada lembrança
Uma saudade
E de saudade em saudade
Suspiros e sentimentos

Sorver
É isso
É sentir a 
Vida momento 
momento
Catiaho Alc./Reflexo d'Alma 
30121997094

segunda-feira, 13 de fevereiro de 2017

Se eu contasse



As coisas acontecidas
O caminho percorrido
As tristezas do lidar
Ou mesmo a decepções sem iguais
A vida seria um desastre

Se eu contasse
 O mal espalhado sem dó
As palavras mal ditas intencionais
As vezes que mentem pra mim
Ou mesmo se levasse em conta
Os descasos com que os seres se tratam
Eu não sorria mais

Por isso prefiro com certeza
Contar as estrelas
Sonhar com  viagens nas Nuvens
Namorar desavergonhadamente a Lua
Abraçar bem apertado olhando  olhos
O meus poucos amigos
Isso eu conto com brilho nos olhos

Catiaho Alc/Reflexod'Alma
ges040271022031


sábado, 4 de fevereiro de 2017

Todo dia



Minh'Alma se enche de alegria
E consigo pensar nova Poesia
Seja sobre gente
Ou sobre afeição
A poesia flui com perfeição

Nascer Poeta
è muita responsabilidade
Pois é necessário
Saber  lidar com a
Própria sensibilidade

Se um dia chove
No outra já faz sol
A vida de quem escreve
Segue em palavras
Descrevendo o essencial

Todo dia amanheço outra
Alimento na mente ideais mil
Esqueço as tristezas da lida
E faço da Vida
Uma Poesia sem igual

Catiaho Alc./ReflexodAlma entre sonhos e delírios
949071020204

quarta-feira, 1 de fevereiro de 2017

Eu Aqui, Ali e muito Além



Quando penso Poesia
Minha alma inquieta
Permite que eu sorria

As vezes dou dois
Três ou mais pulinhos
E logo me surge a nova Poesia

Algumas vezes eu travei
Deixei de olhar pra mim e dei ouvidos
Aos dizentes que sou ninguém

Leve um  tempinho no nada
Mas me refaço e acordando
Volto logo a reouvir meu coração

Daí surgem tantas Poesias
Que eu mesma quase não dou conta
Do meu bem fazer Poesia

Aqui
Ali
E muito além

CatiahoAlc 717171022001

Pesquisar este blog

Share |