Reflexão em Essência Compartilhada

quinta-feira, 10 de fevereiro de 2011

Meus versos perdidos




Puxo os versos da mente
mas eles não vem...
Estão presos em algum lugar
de minh'alma.
Meu desejo aprisionado não faz
minha carne tremer
Muito menos umedece meus lábios
seja qual deles venha a ser.
A vida passa diante 
de meus olhos,
Mas não querem ver,
Nem sentir a saudade que me obriga
 a saudade ceder
Meus versos estão
 presos
A minha saudade, que
 perdida
Está, em algum lugar
de mim
Quem sabe quando 
encontrá-los,
Meu desejo não retorne
e assim
Eu volte a 
pulsar
.
.
.
Catiaho Reflexo d'Alma 31/-1/0110314

Pesquisar este blog

Share |