Reflexão em Essência Compartilhada

quarta-feira, 19 de dezembro de 2007

Sou Intolerante:Confesso!


Sou intolerante, confesso.
Não sei e porque já fui deixada de lado, deixada pra trás, ignorada... coisas assim desse tipo sempre sem explicação.Isso quando o me restava não eram apenas lembranças, porque eu estava sempre tão acessível, tão hávida por um minuto de atenção que nem me importava de ser deixada por ultimo nas listas, ou mesmo de ser a última opção:ahh não tenho com quem falar, ah Catia ta la ou ainda ninguém vai me ouvir nessa minha posição ahh Catia vai e nem vai reclamar.Acabei me sentindo um baú , aquele que a gente põe o que não serve mas que um dia, ah um dia quando precisar e as lojas estiverem fechadas, e for domingo ou feriado ou quando eu estiver depressivo ou de ressaca ela vai estar lá,Catia é assim.
A afirmo com todas as letras:Catia foi assim, não é mais.
Depois que vim pra Pasárgada entendi sem falsa modéstia que sou um tipo de força motriz, tenho um senso motivador que chega perto de mim evolui, é fato.
Ah sou um tipo de gente que aprendeu que foi usada e não quer mais brincar disso.
Ou tenho o melhor das pessoas ou não quero nada.
Fico só que vivo bem comigo.
Tenho uma família que só esta a espera que eu volte a ser a pessoa só de sempre, sem essas complicações de poeta que alimenta outros seres.
Vivi de forma tão longe de mim que um dia meu amigo Nosferator disse: ”A Catia você se adapta fácil a todas as situações”, na hora fiquei quieta e engoli depois isso começou a fermentar, a fermentar de tal forma me incomodando que resolvi dar o grito “Me adapto porcaria nenhuma! (subtendam o porcaria) esperneio reclamo falo a verdade que me passar pele cabeça na hora.
Se me exceder peço desculpas e ate perdão.mas confesso sei que não me excedo, quem lida comigo é que excede sempre.
Eu? Ah eu apenas digo a verdade. E assim sigo dizendo ao mundo”Me adapto porcaria nenhuma. A vida me deve.
As pessoas me devem, não apenas as que são envolvidas comigo. Mas da mesma forma que a elas varias coisas como:respeito,afeto,amor, reciprocidade.
Não tenho vergonha de dizer que não me ato.
Minha família me deve, cobro deles todos os dias.
Se ser assim é ser é ser Intolerante: então eu sou Intolerante.
Sabe por quê?
O ontem já foi.
O amanhã eu não sei.
Mas os hoje, o hoje eu faço acontecer.

Catiaho Alcantara 19 de dezembro de 2007 oo. 31 hs

Pesquisar este blog

Share |