Reflexão em Essência Compartilhada

quarta-feira, 14 de maio de 2008

Dança das Mãos

A mão estendida e espalmada espera já por algum tempo que uma outra dela se aproxime.
Então depois de algum tempo de uma espera ate mesmo angustiante
E solitária chega ao final quando uma outra mão vai se aproximando ate que se encontram.
A magia que acontece é algo extraordinário porque as mãos se tocam levemente desvendo um universo desconhecido como textura da pele, acabamentos das unhas, divisas de casa dedo, linhas que desenham o centro das mãos. E assim prosseguem ate que as costas das mãos se tocam e sentem os pelos e uma linda dança se faz e se refaz a cada instante ate que...as duas mãos se encontram definitivamente se tocando de forma coesa e assim de uma forma deliciosamente encantadora se entrelaçam fortemente de uma forma tão tocante que não precisam mais estar próximo para eram vistas juntas.
Ele apenas são apoio mutuo
Beleza na junção
Leveza no toque suave.
E agora essas mãos não vivem uma sem a outra dependem-se mutuamente
São mãos de poetas que amam e se amam e que não só as usam para escrever como também para transcrever sentimentos que captam da alma
Mãos entrelaçadas que se encontraram no ato da criação do ser.
Mãos.
Mãos.
Mãos apenas mãos

Catiaho Alcantara

Pesquisar este blog

Share |