Reflexão em Essência Compartilhada

sexta-feira, 16 de maio de 2008

Miscelânea

Loucura
Loucura é sentir seu gosto em minha boca
Perceber que mesmo que tente não sinta
Não ignoro que seu corpo chama pelo meu
Enquanto respirar insisto e seu cheiro que se junta ao meu
Loucura é fechar meus olhos e nada conseguir se não encontro os seus
Miragem ou porto seguro seja la o nome que dêem
Loucura é tudo que sinto
Apenas sinto e estremeço
Me entrego e digo : Vem!
Vem loucura e me cerca
Vem loucura e me leva
Vem loucura e me encanta
Vem loucura e me tem.
Catiaho Alcantara 15 de maio de 2008 as 16.25
Desejo
Suspiro preso no peito
E meu pensamento a mercê
Mercê de um sonho t !ão lindo
Tão cheio de encanto.
Que me enche e transborda o ser
E me leva ao entrega do prazer
Catiaho Alcantara 15 de maio de 2008 16.45

Sou um ser em constante movimento.
Seja de corpo seja mente.
Tenho pressa na caminhada,
Não carrego nada comigo apenas minha vontade
E minha realidade.
Já fui folha solta ao vento
Já fui um grão de areia do mar
Tambem já fui uma gota água que cai do céu
E estrela que se perde na luz do luar
Tudo isso se mistura e quando cai segue seu caminho
Porque as folhas se misturam outras e o vento
O grão de areia se junta ao mar
E água volta a fonte que a deu
Sou esse tudo rodeando cada coisa,
Sou cada coisa em tudo...
Mas hoje me contento em ser exclusivamente unificação.
Catiaho Alcantara 16 de maio de 2008 Diogo Viana 01.10

Pesquisar este blog

Share |