Reflexão em Essência Compartilhada

sexta-feira, 10 de abril de 2009

Quando as palavras somem

Há dias em que as palavras somem não só da mente,
mas também dos dedos e pior somem da gente.
Fica como que um vazio dentro da alma,
que leva a calma,
mas ao mesmo tempo dá um gelo na alma.
Nesses dias é como se fosse inverno,
Tudo fica cinza, lento.
Parece que do peito surge um tipo de lamento,
Mas algo que não se pode expressar
É como dia de feriado no centro da cidade
Como mar no meio da tempestade
Como olhar a comida se nada lhe apetecer.
Nesse dias em que as palavras como hoje não vem,
A vontade é quase um desdém
Vontade de parar de lutar,
De parar de tentar se salvar
Apenas inerte,
olhando pro vazio
e se deixar assim.
por tempos e tempo só ficar...

Catiaho Alcantara/Reflexo D’ Alma

Pesquisar este blog

Share |