Reflexão em Essência Compartilhada

sábado, 11 de abril de 2009

Sem horizonte

Ontem fui dormir com gosto de nada na boca,
na retina apenas uma sombra
a mente cansada também se desfazia em um nada sem graça...
Apenas a vontade patente de fechar os olhos
e mergulhar no escuro sem nada pra apoiar.
Sou poeta e tenho esse direito
de não explicar o que sinto ou como me sinto.
Não tenho ouvidos que me ouçam,
nem boca que me fale,
nem palavras que me consolem,
esse vazio que não sei traduzir,
mas que anda se espalhando do peito pra fora
repartindo um 'quê' de tristeza
num misto vontade de me perder no infinito
de mim mesma.
Me sinto assim ...sem vontade,sem querer
na verdade absolutamente
sem horizonte.....
Reflexo d' Alma 1111 110409
Rê, talvez pudesse dedicar esse texto só pra vc,mas na verdade ele hj é pra mim mesma, meu espelho,quer compartilha-lo?Bj

Pesquisar este blog

Share |