Reflexão em Essência Compartilhada

quinta-feira, 24 de março de 2011

Gosto do querer que tens





Minha vontade era ter alcance sublime
Para fazer versos que fizessem 
brilhar os olhos 
teus

Queria palavras que arrepiasse
 pele  tua eriçando pelos 
atiçando querer 
teu

Vontade tenho de em teu
pescoço me agarrar
sentindo de perto respirar
teu

Nada disso posso então com vontade 
 entrego ao sonho. nele posso
 sentir intensamente o gosto que
tens

Reflexo d'Alma entre sonhos e delírios

Pesquisar este blog

Share |