Reflexão em Essência Compartilhada

quarta-feira, 23 de janeiro de 2008

Depois do devaneio vem o torpor

Depois do devaneio vem o torpor
Vem a boca seca
Junto com o abandono
O renovar de forças só vem nem sei como
As pernas que bambas não sustentam meu corpo
A mente que limpida não segura a ideias
Mas os sentidos alerta
Clama por algo que não ouso citar...
Estou assim
Completamente vulneravel hoje
E isso é simplesmente fora de meu controle
Debilidade não combina comigo
Mas não sei...
Só me sinto assim.
Me ajuda?

Reflexo d'Alma

Pesquisar este blog

Share |