Reflexão em Essência Compartilhada

terça-feira, 12 de fevereiro de 2008

Aquele vestido vermelho...




No dia que aquele vestido vermelho entrou na produtora, senti um calor no rosto. Sabem
aquele que se sente quando se deseja alguém na exata hora que vê?
Pois é, não lembro bem o ano mas era algo em torno de 2000.
Não lembro quem foi,mas mandaram para nossa produtora porque era uma escola de arte que
ministrávamos aulas, dentre outras aulas de modelo e manequim.
Peguei o vestido com o rosto já pegando fogo e fui pra meu quarto e o vesti... fora feito pra mim.
Era largo, pronto para os ajustes nas alunas...
Ah como sonhei agarrada ao vestido vermelho
ali no meu quarto dançando sozinha...
Mas era um longo? Onde usaria um longo?
Naquele momento decidi que deixaria que usassem no curso por pura necessidade,
evitaria o maximo e não perderia de vista. E de fato assim que chegou uma modelo linda alta... morena da cor de jambo de nome Priscila e o acertando já no corpo  dela eu pensava: é agora não o visto mais.
Ela adorou o vestido queria comprar...vejam isso!
Esperta e determinada que sou, assim que pude o guardei junto com minhas coisas mais secretas:cartas,conchas,pedrinhas,presentes , papeis de embalagens diversas (eu guardo tudo acreditem!)  e o vestido junto a tudo isso.
Passou o tempo e de vez em quando eu vestia e sonhava com o dia ... em que ele cobriria minha pele. Apesar de desejar não me  sentia confortável para vesti-lo ainda, até ja cheguei a entrar nele, mas meu instinto dizia: não!ainda não! E sempre escuto o que ele me diz. Até que quando chegou a hora eu disse:
é agora !Ele esta comigo pra isso!Todos olhavam e diziam :esta calma quanto a roupa, eu respondia com minha cara cínica:deixa comigo.E sexta dia 08 de fevereiro o tirei do meu lugar secreto:perfumado,
macio e brilhando a minha espera.Senti aquele calor na face novamente , agora sei pode ser fascinio, desejo, tesão...desafio o termo não importa,mas sim o que senti.
Tanto faz.
O fato é que não mostrei a ninguém.Sexta fui ao cabelereiro,me ajeitei e todos se assustam porque sou imprevisivel.Até me levaram ao shopping pra ver se queria algo.
Eu?
Na minha, adoro suspense e ver todos loucos.
Sabado a tarde passei eu mesma e plena levantei os braços e por cima deles deixei que ele escorregasse e caisse lentamente ...nem precisava olhar no espelho...
Meu rosto ainda mais agogueado agora sustentava um sorriso que sempre nego no dia a dia.
Por questões de praxe pus um lindo xale preto com lantejouras que meus filhos trouxeram da Arabia em 2006.Mas coloquei só porque fui obrigada(convenção), ahh queria as costas de fora...
Sabe valeu a pena esperar tantos para ter essa sensação.
E interessante que a linda morena que o vestiu, lembram?
Minha nora que me perdoe,mas...
Era namorada linda morena do filho que nesse dia visto exatamente o mesmo(namorou a morena por mais de dez anos e casou com a loira em exatos um ano)
VESTIDO VERMELHO ai ai!

Catiaho Alcantara 17.34 13 de fevereiro de 2007

Pesquisar este blog

Share |