Reflexão em Essência Compartilhada

quinta-feira, 29 de maio de 2008

Hoje .... Saudade Vazio Sem Fim TA

Hoje
Hoje o sol brilhou, mas não la fora.
Ele brilhou aqui dentro do meu peito
A lua e as estrelas também derramaram seu brilho
Mas não la no amplo céu e sim dentro desse mesmo peito
A brisa soprou de leve, mas nada saiu do lugar
Só que dentro de mim um vendaval se fez
Sou um misto de encanto e saudade.
Me encanto por tanto que sinto prazer incontido
Mas a saudade me consome de tal forma
Que o ar me falta e tudo de mistura aqui dentro.
Sou esse ser que pode explodir a qualquer momento
Tanto de muito quanto de pouco
Isso é saudade em mim.
Catiaho Alcantara
Parceria e Poesia
29 de maio de 2008 22.36


Saudade... vazio sem fim
Permite que o vazio se instale e fica somente observando
Vontades não lhe faltam, so que cala ainda que lhe custe
O caminho se mostra longo e complicado
Mas não liga precisa chegar ate o objetivo
O grito fica preso na garganta, a respiração controla todo ser
Mas por dentro o vulcão explode
Lança sua lava quente por tantos lugares
que as veias queimam ao passar do sangue
A vida se mostra assim contraditória, paradoxal
Mas não é assim o ser?
Tanto sente, mas não tem como expressar
Apenas resta o sentir
Sentir vontades e suprimir
Sentir saudade e apenas sorrir
Sorrir pra não chorar ou se deixar fragar
Porque o vazio já esta ali presente
Não há o que fazer
Apenas sentir e aguardar...

Catiaho Alcantara
Parceria e Poesia
29 de maio de 2008 22.54

Pesquisar este blog

Share |