Reflexão em Essência Compartilhada

quinta-feira, 5 de junho de 2008

Horizonte possibilidades

Se o horizonte não existisse que faría eu?
Seria absurdamente estranho...
olhar e ter tudo absolutamente tudo ali diante dos olhos
Sem mistério,
Sem possibilidade de sonhar com...
Porque essa linha que esconde o imaginário,
O possível,
o desejável,
o imaginável,
o até ali na linha indecifrável.
Depois da linha a realidade.
Mas até ali só imaginação e esperança.
Por isso não posso imaginar...
a vida sem o horizonte ali esticado o tempo todo
Não posso...

não consigo...

não quero!

Talvez porque imaginar esteja em mim,
seja eu.
Preciso do horizonte pra viver um dia de cada vez
e aguardar o meu momento

de chegar

até
ele e
cruzar essa linha, esse ponto.
Mas talvez...
Só talvez...
E quem pode saber?
Talvez o que esteja além tambem queira ir além ........................
Quem sabe haja outros de mim tentando vir enquanto eu vou...
Quem pode saber?

Catiaho Alcantara e Diogo Viana
Parceria e Poesia

Pesquisar este blog

Share |