Reflexão em Essência Compartilhada

domingo, 1 de janeiro de 2012

De Sonho a Devaneio



De um ponto ao outro

Como estrela cadente riscando o céu

Sigo em encantamento

Esquecendo de por os pés no chão



A vida parece louca

Cada um puxando pra si

Aquilo que comunmente

Chamam de solicitar atenção



Gosto da vida simples

Do sonhar sem intenção

Posso sentir o gosto da boca

Que um dia já me foi intenção



Se chove o se faz sol

Dentro do peito há só alegria

Há o sabor do encanto

Do sonho sem perder a razão



São versos hoje tão simples

De quem em poesia crê

E que de amor e fantasia

Não deixa a rotina viver



Cadê Ser é uma imensidão

Uma cor no Arco Iris, uma estrela cadente no céu

Cada um grão de areia

Eu do amor meu só amar e devoção



Reflexo d’Alma so delirando

Pesquisar este blog

Share |