Reflexão em Essência Compartilhada

quinta-feira, 5 de julho de 2012

Poesia rasgando o peito















Hoje a poesia amanheceu rasgando
Meu peito de um forma
Que tudo é belo
Como se primavera fosse
Deixei que me levasse pela mão
E juntos eu e a poesia voamos até as nuvens
Lá nos sentei no arco íris
E escorregamos até que
Dentro de uma água cristalina
Que deliciosamente
Me deixei em festa
Como agora estou
Só Poesia
sou
 somos
 seremos
sempre
entre sonhos e delírios

Pesquisar este blog

Share |